Portugal

Castelo de Almourol, um tesouro bem escondido no interior de Portugal

5 de novembro de 2015

Por Melissa Lüdeman


“Todo momento é o melhor. Isso é iluminação.” – Eckhart Tolle

Há um tempo tenho tentado praticar uma filosofia de vida que muito tem me beneficiado “viver o momento presente”. Em minha última viagem de férias me descontectei o máximo possível das redes sociais, principalmente do facebook, postando só algumas imagens de lugares bonitos e curiosidades no instagram.

Meu namorado, pelo contrário fez uma espécie de diário fotográfico de viagem, postando no facebook um apanhado de fotos os lugares que havíamos passado. Foi numa destas publicações, que um amigo dele resolveu nos dar uma dica de viagem pra gente:

“Não deixem de visitar o Castelo de Almourol”.

Como estava bem no caminho do nosso roteiro, e havíamos alugado um carro para fazer o trajeto entre as cidades, não pensamos duas vezes e resolvemos encaixar o local no nosso planejamento do dia seguinte.

Chegamos na Vila Nova da Barquinha no fim da tarde depois de uma odisseia homérica na Serra da Estrela, e nos deparamos com um cenário maravilhoso, daqueles que marcam na alma da gente: brisa agradável, ambiente silencioso que nos elevava a um status de serenidade profunda.

Banhado pelo rio Tejo, o Castelo de Almourol teve um papel muito importante na história de Portugal: foi abrigo de da Ordem dos Templários durante a Idade Média, estes encarregados de povoar e conquistar e defender o território próximos a região. A construção jaz numa ilha, e o acesso ao Castelo hoje é proibido, fato que não prejudica em nada a experiência.

almourol02

O local é de fato, um presente. Lá pude descansar de um dia exaustivo, apreciar a beleza de um local abençoado pela natureza e viver uma experiência que não estava acostumada há tempos: pela primeira vez não pensei em nada, não desejei estar em outro lugar; estava com minha mente completamente vazia, apreciando o momento no qual estava inserida.

Hoje, ao resgatar esta lembrança, só consigo me lembrar de um trecho do livro “O Poder do Agora”, do querido Eckhart Tolle:

“Onde quer que você esteja, esteja lá por inteiro. Se você acha insuportável o seu
aqui e agora e isso lhe faz infeliz, há três opções: abandone a situação, mude-a ou aceite-a totalmente. Se você deseja ter responsabilidade sobre a sua vida, deve escolher uma dessas opções e deve fazê-lo agora. Depois, arque com as conseqüências. Sem desculpas. Sem negatividade.”

A beleza do local pode ser comprovada nas fotos abaixo.

almourol03

almourol04

almourol05

Aprendi uma coisa muito valiosa com o Castelo de Almourol: quando viajamos precisamos estar totalmente entregues ao momento presente, isto quer dizer, aproveitarmos cada segundo e estarmos dispostos a viver experiências fora do roteiro.

O planejamento é uma ferramenta muito importante para garantir que sua viagem seja bem sucedida, mas dar espaço para o novo é essencial para que cada momento seja único.

Muitas pessoas se preocupam tanto em seguir cronogramas e regras pré-definidas, que perdem oportunidades valiosas de viver experiências que não cabem numa tabela de excel. Imagina tivéssemos ignorado a dica do amigo, seguindo apenas o planejado? A resposta é muito simples: não teríamos conhecido um dos lugares mais bonitos que já visitamos em toda a nossa vida.

Permita-se você também. Sempre!


Se você quiser participar das publicações do Faniquito com suas histórias, curiosidades e dicas de viagem (e não importa o destino), é só entrar em contato com a gente por esse link. Todo o material deve ser autoral, e será creditado em nosso site.

Nenhum comentário

Comente