Dinheiro

2016: um ano pra se viajar

25 de fevereiro de 2016

Por Melissa Lüdeman


Será que dá? Saiba como economizar e se planejar para não deixar de viajar em 2016.

2016 começou gritando em alto e bom som: “não vai ser fácil”. O dólar que estava na faixa dos R$ 2,80 em fevereiro de 2015 hoje oscila na casa dos R$ 4.

Apesar de vários destinos interessantes não utilizarem esta moeda, a alta compromete a economia do mundo todo. Por isso, se você planeja viajar para países que tem o dólar ou o euro como moeda corrente, saiba que você terá que planejar e economizar bastante para tornar este sonho possível.

Mas, se você não quer correr o risco, vale repensar o seu destino e aproveitar opções mais baratas. O que não vale é abrir mão da sua tradicional viagem de férias este ano, viu? O Faniquito preparou algumas dicas importantes de economia para antes da viagem e durante o percurso para você aproveitar ao máximo, sem sustos lá na frente. Confira:


ANTES:

201601

• Pesquise sua passagem em sites especializados em passagens aéreas
Cadastre seu destino em sites como o Skyscanner e o Kayak, e receba e-mails periódicos que informam as variações de preço para o local e a data que você deseja.

201602

• Escolha seu destino de acordo com o seu orçamento
No site Adioso você diz o quanto quer pagar pelas passagens, e o serviço lista uma série de vôos disponíveis para a data que você delimitar.

201603

• Programe suas férias depois de encontrar um vôo perfeito
Se você tiver flexibilidade no trabalho, encontre uma tarifa que se adeque ao seu orçamento e depois marque o dia das suas férias. O site Melhores Destinos faz uma listagem diária das melhores promoções encontradas.

201604

• Pesquise o custo de vida dos lugares que você quer visitar
O Numbeo é o maior banco de dados online com informações sobre cidades e países do mundo. Dá para ter uma noção sobre a vida cotidiana do destino informações especiais para viajantes.

201605

• Parcele as passagens com antecedência no cartão de crédito
Comprar passagens antes é quase sempre mais barato, e você ainda pode parcelar no cartão de crédito com o bônus extra de acumular milhas. Programando direitinho, dá para chegar no dia do embarque com a passagem já quitada, e com uma preocupação a menos.

201606

• Acompanhe a cotação da moeda do seu destino
Saiba o valor de câmbio e aproveite os períodos de baixa cambial esporádica para comprar a moeda com antecedência. Comprar euros ou dólares regularmente também serve como reserva para viagens futuras.


DURANTE:

201607

• Pague o que puder em cash
Pague tudo que puder em dinheiro, e deixe os gastos no cartão de crédito apenas para emergências. Lembre-se, o custo de 0,38% de IOF sempre é melhor que os juros de 6,38% de qualquer cartão de crédito. E mais, você nunca saberá quanto estará custando o dólar quando a fatura do seu cartão fechar. Uma fatura que você pensou que sairia por R$1000,00 pode facilmente se transformar numa de R$3000,00 num piscar de olhos. Tome cuidado!

201608

• Alugue um apartamento ou casa
Se você vai ficar um período considerável em apenas um local, vale a pena alugar um apartamento ou casa que oferecerá o mesmo nível de conforto e localização que um hotel, saindo mais barato. Sites como o Airbnb, Tripadvisor e Booking tem várias opções de imóveis. Mas não se esqueça de pesquisar bem sobre o imóvel e cheque todas as informações relevantes com o proprietário para não ter surpresas.

201609

• Livre-se de preconceitos, e hopede-se num hostel
Os hostels são bem mais baratos que qualquer outra opção de hospedagem. Se engana quem pensa que são opções ruins. Muitos hostels tem qualidade similar a hotéis econômicos, e oferecem cafés da manhã fartos e com muita qualidade. O site Hostel Wold apresenta um vasto portifólio de Hostels do mundo e as avaliações das pessoas que já se hospedaram. Para deixar tudo mais seguro, é possível também reservar pelo site.

Em Londres, por exemplo, três diárias em fevereiro custam R$437,55 no Generator Hostel contra R$664,00 no Gresham Hotel Bloomsbury, ambos com a mesma qualidade e ótima localização.

201610

• Coma produtos de supermercado
Supermercados tem uma infinidade de produtos deliciosos, e podem substituir uma refeição rápida. Não é preciso abrir mão de restaurantes, claro, mas um piquenique no parque vai bem em qualquer viagem!

201614

• Evite utilizar o serviço de Roaming Internacional
As tarifas de roaming Internacional das operadoras são abusivas. Para não ter surpresas na volta, compre um chip pré-pago local e recarregue de acordo com a demanda. Se quiser economizar ainda mais, dispense o chip e aproveite todos os pontos de wi-fi possíveis, que hoje estão em todos os lugares.

201611

• Fique mais tempo em menos destinos
Translados, ônibus e aviões podem encarecer sua viagem e tomam um tempo precioso. Procure programar seu roteiro para passar mais dias em cidades maiores, e programe viagens menores de um dia para locais próximos.

201612

• Compre Passes Turismo para o transporte público
Muitas cidades do mundo oferecem bilhetes especiais para turistas. São várias opções de passes especiais que valem muito mais a pena do que os individuais. Para não fazer feio nem levar gato por lebre, pesquise antes como funciona o sistema de trasporte do destino que você visitará.

201613

• GPS Grátis
Você sabia que o Google Maps liberou a navegação para uso offline? Antes de viajar baixe os mapas dos destinos e economize o 3G.


BÔNUS: OS BARATOS DO MOMENTO

Montevidéu, no Uruguai
Para quem gosta de história, arquitetura e belas paisagens a capital Uruguaia é uma excelente opção. Dá para visitar muita coisa sem pagar nada por isso. Nos restaurantes, pagando contas com cartão de crédito, você se isenta de um imposto de 18,5%, uma bela economia, hein?
Passagens ida e volta (saindo de São Paulo): R$900,00 (média)
Hospedagem em Hostel: R$55,00 por diária (média)

Santiago, no Chile
Viajar pela América do Sul ainda é a opção mais barata entre os destinos internacionais. Economizando na passagem, dá para aproveitar sem culpa os passeios para o Vale Nevado e a Vinícola Concha Y Toro que custam em torno de R$150,00. Comer por lá também é uma pechincha, o jantar completo – com vinho -, sai por R$35,00.
Passagens ida e volta (saindo de São Paulo): R$910,00 (média)
Hospedagem em Hostel: R$75,00 por diária (média)

Bali, na Indonésia
Apesar do preço da passagem ser um pouco salgado, todo o custo adicional em Bali compensa. As maravilhosas praias e paisagens são atrações turísticas imperdíveis e gratuitas. Tem coisa melhor?
Passagens ida e volta (saindo de São Paulo): R$4.000,00 (média)
Hospedagem em Hotel 5 estrelas: R$130,00 por diária (média)

Istambul, na Turquia
Quer visitar dois continentes ao mesmo tempo numa só viagem? Seu destino é Istambul, a única cidade no mundo dividida entre a Europa e a Ásia. Já pensou a mistura interessante que a mistura entre oriente e ocidente dá? História e modernidade se colidem a todo tempo.
Apesar da passagem também ser mais cara, tudo por lá vale a pena, desde jantares que custam menos de R$25,00 a atrações turísticas que não passam dos R$30,00.
Passagens ida e volta (saindo de São Paulo): R$3100,00 (média)
Hospedagem em Hostel: R$30,00 por diária (média)


Se você quiser participar das publicações do Faniquito com suas histórias, curiosidades e dicas de viagem (e não importa o destino), é só entrar em contato com a gente por esse link. Todo o material deve ser autoral, e será creditado em nosso site.

Textos que você também pode gostar

Nenhum comentário

Comente